segunda-feira, 14 de agosto de 2017

deviantART: O retorno

Olá meus gelados pudins!

Hoje venho comentar com vocês sobre o meu retorno ao deviantart. 

Sim! Você não leu errado!

Eu tenho um deviantart há 9 anos, mas só tinha postado 2 fotos em todos esses anos..... Sim, foi uma frequência BEM triste ;-;

The Tiny Bird Sadness
( Desenho mais recente publicado no Deviantart)


MAS!

Até agora, em um mês (as férias de julho da faculdade) postei 6 desenhos lá! E eu pretendo manter uma boa frequência de postagem neste belíssimo site! Vou me esforçar para isso funcionar, mesmo eu tentando melhorar minhas técnicas de formas duvidosas (:P) e a faculdade sugando com tudo para variar. Pórem, podem me seguir lá que vai dar certo!

Página do Deviantart



Antes de postar o link, preciso esclarecer uma coisa rapidamente.

Meu nome lá não está Sephira Takeo. E tem um motivo por isso.

Mencionei acima que tenho ele há um bom tempo não é? Pois bem, o nome Sephira surgiu a pouco mais de um ano e meio e o deviantart não permite mudança de nomes facilmente. Eu poderia ter criado outra conta, mas como esse deviantart já tem uma história com ele, preferi manter ele é futuramente alterar seu nome para o que eu realmente. Por isso á está Sayuri Hakanne, mas não tenham medo de seguir, sou eu mesmo :3 

Assim que alterar o link, eu direi na página do Facebook, só acessar lá que dará tudo certo! 

Com todas essas informações espero sinceramente que todos possam apreciar os desenhos que eu postar lá e que meu trabalho seja dos seus agrados!


Era só isso por enquanto! Até uma próxima mores!

domingo, 2 de julho de 2017

Wattpad e o Lágrima Dracônica

Olá meus amados pudins!

É com grande alegria que divulgo para vocês a publicação pelo wattpad do conto: Lágrima Dracônica.



Ele faz parte do mesmo universo do meu querido Fogo Escarlate, meu conto publicado na antologia Valquírias no começo deste ano, lembram dele? Inclusive ele está a venda! Em um futuro próximo estarei falando um pouco de cada conto e sobre como conseguir comprar seu exemplar!

Mas, quem é Laila Arian? Bem, ela é uma maga de Atlântida que após a destruição do continente de Posidon, passou a morar em Gibraltar, uma cidade da península Ibérica. Seu povo fora acolhido por aquela cidade e eles viveram em harmonia por muito tempo até uma horda de demônios invadir a cidade para realizar um ritual macabro. A história do conto começa exatamente no meio da invasão desses demônios em que como a única maga do lugar, Laila tentará parar essa destruição da melhor forma que puder.

Acompanhem estas histórias que em um futuro próximo vocês vão entender o que a Akenehi e a Laila tem em comum.


Espero sinceramente que todos que leiam a história gostem dela, e avaliem se gostarem tá certo? 

Sendo sincera, como primeira publicação pelo wattpad tô bem nervosa sobre a opinião dos leitores

Até este momento eu estou adorando o wattpad. Vocês conhecem?

Ele é uma plataforma de publicação online, onde se pode postar todos os tipos de histórias, inclusive fanfics. Ele funciona de uma forma muito simples, e você pode ter otimos feedbacks lá já que grande maioria das pessoas que frequentam o lugar são beta-readers ou até mesmos outros escritores de vários níveis.

O link para meu perfil no Wattpad está na primeira caixinha da lateral do blog!


Então é isso meus amados pudins! Até a Próxima!

quarta-feira, 1 de março de 2017

Meu companheiro, o peso....

Olá meus pudins....

Desta vez, trago um texto de desabafo para vocês, um texto escrito por mim sobre a minha obesidade. Espero que todos que leiam mostrem respeito. E quem quiser conversar, estarei lendo os comentários do blog.

Meu peso, cada um dos meus quilos tem histórias para contar.

Seja eles de uma festa de família, uma saída com os amigos, confraternização com os grupos que já participei... Eles também contam dos meus momentos de ansiedade, dos momentos de tristeza e até mesmo dos meus momentos de maior ira, o tempo que eu sofri bulling na época de colégio.

A comida estava ao meu alcance e meu peso também estava lá.

Nunca pensei em escrever sobre minha relação com o meu corpo, então... Para falar a verdade, não sei bem qual rumo este texto vai levar.

Não vou chegar aqui e dizer que me sinto bem com o meu corpo, muito pelo ao contrário. Na verdade ele é minha maior insegurança. Mas, não acredito 100% que essa falta de auto-estima seja somente por minha culpa.

Afinal, quem é ou já foi gordo, sabe como é que as pessoas ao seu redor tratam sua obesidade. Pessoas que são tão intimas e tão próximas de você que simplesmente não pode ignorar a opinião delas... Você que está lendo este texto, consegue entender?

Meu maior problema com o meu peso, não é ele em si... Até porque como eu já disse vivo com ele desde que me entendo como pessoa.

Meu problema com o meu peso é nunca realmente saber como é chegar em uma loja de roupas e sair experimentando as roupas que eu achei bonita, sem pensar que em qualquer outra garota aquela roupa ficaria mais bonita. Comer em algum lugar e as pessoas ao redor olharem com nojo, claramente te julgando, ou ir em um jantar de família e ter aqueles comentários do tipo: “-Porque você não emagrece querida? Você é tão bonita de rosto.” . Ou até mesmo chegar em casa, depois que você saiu com os amigos e uma das primeiras coisas que sua mãe pergunta é: “-Você comeu o que?”

Percebem que meu maior problema com o meu peso é como as pessoas me tratam por causa dele? Como enxergam o meu tamanho?

Eu poderia passar o dia citando o que eu não gosto do meu peso.

Mas, o que eu nunca disse a ninguém é que eu tenho medo.

Medo de me livrar do meu peso.

Sim, você não leu errado.

Muitas pessoas me sugerem fazer a cirurgia bariátrica todos os dias. Você sabe como é as pessoas falarem facilmente sobre tirar parte do seu estômago fora como se fosse um pedaço de lixo? Ter que se submeter a um grande tempo de reabilitação alimentar, se livrar desse “peso incomodo” para depois ter que mais uma vez tirarem grande parte de sua pele porque ela está em excesso!?

Desculpa, isso para mim NUNCA foi normal.

Eu tenho medo de ter uma complicação no meio da cirurgia e morrer, pois desde nova eu tenho isso encrustado na minha mente.

EU VOU MORRER SE FOR INTERNADA EM UM HOSPITAL.

Mas, vamos dizer que eu criei coragem e comecei a fazer dieta....

Te digo uma coisa, perder metade do seu peso não é uma coisa mais simples. Além do óbvio, que é você fazer muito exercício e parar de comer besteira.

Agora pense, querido leitor, quanto tempo você deixou de sair? Sair de casa? Todos os dias, não é? Imagine por exemplo, você está no centro da cidade, com uma fome fortíssima e tudo o que você vê ao redor são salgados, sorvetes, refrigerantes, pastéis. O que você faria?

Tá, podem pensar que eu estou exagerando, mas.... E quando você vai ao shopping resolver algo? Ou a faculdade passar o dia inteiro estudando ou até mesmo aquele vendedor de balinha do ônibus que é 1 real e você saiu de casa sem lanchar?

Essas coisas pequenas são nossas maiores vilãs em uma dieta e as mais difíceis de abandonar.

É a abstinência de comer as coisas em qualquer lugar que mais atormenta alguém fazendo uma dieta, é uma experiência bem ruim, vai por mim.

Não direi nada sobre exercício, pois eu gosto deles, só não os faço com frequência por uma série de fatores incluindo dores nas articulações e uma desvontade enorme de sair de casa quando eu finalmente chego nela.

Então para fazer estes sacrifícios, nós temos que querer primeiramente e logo após temos que ter força de vontade.

E não, não se cria força de vontade só porque você está dizendo para alguém emagrecer. Não é algo simples!

Além disso tudo, o verdadeiro motivo de eu nunca conseguir realmente emagrecer. O que me deixa com medo de emagrecer é o medo da mudança. Não importa qual caminho você escolha para emagrecer, será uma mudança gigantesca. E a mudança é algo que sempre me assustou, porque dificilmente na minha vida as mudanças foram boas. Então até mesmo esta mudança que seria tecnicamente boa, me dá a sensação de que vou mudar minha personalidade para algo ruim, egoísta. Eu penso assim desde nova, bem nova. E mesmo sabendo que isso são só coisas na minha cabeça, não consigo tirar esses pensamentos da minha cabeça.

Em todos os meus momentos da minha vida, meu peso estava e continua aqui comigo. E nunca me senti bem com ele, não por causa das minhas próprias opiniões mas, por todas as opiniões que foram empurradas goela abaixo e acumuladas em mim. E o que deveria ser o vilão desta história acabou sendo meu suporte, quando ele era exatamente o problema... Sinto estar presa neste paradoxo para sempre, na vontade de perder peso, mas tendo medo de mudar bruscamente e me descaracterizar como pessoa, pois algo que te acompanha por tanto tempo, acaba fazendo parte de você. Espero que este texto de alguma forma tenha feito você entender um pouco esta garota obesa.

Bem, é isso!
Obrigada a quem leu até aqui.


Até a próxima.

sexta-feira, 30 de dezembro de 2016

Fim de ano! lol

Olá festivos pudins!

Venho hoje fazer uma retrospectiva deste ano! :D




2016, acredito eu, foi um ano difícil para todos nós, mas particularmente para mim, foi um ano de muitas mudanças e realizações de vários sonhos. 
Entrei em duas bandas dos estilos que eu mais gosto.

A primeira delas, me convidaram no começo do ano e foi uma honra enorme ser chamada para participar dessa banda que eu em particular era uma gigante fã, a banda de Symphonic Doom Metal, Land of Lemuria.

E a segunda banda foi formada por mim e pelo Lucas Pinheiro, ela tem um estilo com viés teatral e musical de Folk Celta chamada de Fortaleza Celta. O que está sendo um desafio muito gostoso de se enfrentar!

Espero que em breve consiga fazer um poste sobre as duas bandas.

Também e logo estarei recebendo meu primeiro conto impresso na Antologia Valquírias, Eu já fiz um poste aqui no blog sobre isso! Deem uma conferida!

Concluímos o Saudades da Bahia no coral do ICA, com o espetáculo também conclui meu ciclo neste grupo que fiz parte desde de 2013. Onde também por uma brincadeira, acabei regendo um grupo pela primeira vez, sem nunca ter tido um estudo sobre, e MEU SENHOR como o meu coração bateu forte! Ele já me deixa muitas saudades! 

Também me despedi do coral da Faced, que é um coral super fofo, com pessoas maravilhosas nele. Sai desses grupos com a sensação maravilhosa de dever cumprido! 

Comecei a ver meu estudo de violoncelo com mais seriedade, o que só faz aumentar meu amor por este instrumento! 

Entrei no coral da UFC, e com surpresa no naipe do contralto, onde conheci meninas maravilhosas, que em dois meses, já tem um espaço só delas no meu coração. Outra coisa que será bem frequente nas postagens do blog!

Participei de um curta metragem como uma das atrizes principais! Foi uma experiência MUITO especial e modificadora na minha vida e tenho muito a agradecer aos envolvidos! Poste em breve!  

E por fim, fiz um cosplay de um personagem que em pouco tempo me cativou de uma forma absurda, que foi o King de Nanatsu no Taizai. Foi um dos cosplay que fiz mais rápido, mas isso não diminui seu valor para mim, até por que o personagem lembra muito a mim mesma em diferentes aspectos.

E é com isso em mente que espero realizar mais sonhos, e desejo a todos o mesmo, a realização de seus sonhos! Que sejamos mais felizes e que consigamos correr atrás de nossos sonhos! 

Feliz 2017!

domingo, 3 de julho de 2016

Antologia Valquírias

Olá meus queridos pudins 💗

Venho aqui neste meu último dia de férias dar uma deliciosa notícia!  Eu fui selecionada a participar de uma antologia!

Tá, mas o que é uma antologia Sephira?

Calma, que eu explico!

Antologia são um conjunto de contos de autores diferentes com o mesmo tema!
Como por exemplo a antologia Valquírias a qual eu vou participar,  trata-se de autoras escrevendo sobre protagonistas femininas no universo fantástico!

O meu conto selecionado se chama Fogo Escarlate, e conta a história de Akenehi Marama, uma indígena de um povo tribal antigo, descobrindo mais sobre seu destino.

Ao todo, foram selecionadas 20 autoras com contos maravilhosos e tenho certeza que serão de uma boa leitura para todos.

A Antologia Valquírias está sendo  produzida pela Dardas Editora e organizada pelas autoras Marcia Dantas e Fernanda Castro. Devo deixar meus sinceros agradecimentos as duas pois foram como mães na antologia, super atenciosas e muito queridas por mim!

O livro está em fase de revisão,  e acredito que no final do ano possa ser adquirido por quem estiver interessado!  :D

Quando ele for posto a venda eu informarei a todos por minhas redes sociais e farei um post só sobre o livro quando ele chegar às minhas mãos e sobre os contos mara que estão nele!

É isso galera! Encontro vocês na próxima publicação!

Matta ne!

terça-feira, 5 de abril de 2016

Faísca

Fala pessoal!

Venho aqui para trazer mais um conto da Série Angeloide, do fanzine meu em parceira com o fanzine Paranóia, dessa vez trago "Faísca" um mini conto de romance.

Faísca:

Os cabelos cor de fogo combinavam perfeitamente com o jeito do rapaz, assim como seus olhos amarelados e o jeito que ele me puxava para próximo e me beijava com a intensidade que só ele conseguia. 

Nós éramos inimigos e eu sabia disso, mas aquele rapaz me conquistara de tal modo que não me importava o quanto eu tentasse resistir, sempre acabaria daquela forma: rendida aos carinhos e as carícias dele. A grande lua estava para chegar e eu sabia que quando a lua estivesse plena no céu eu o encontraria mais uma vez e mesmo tentando inutilmente me enganar, não via a hora de estar com ele novamente...


É isso galera! Espero que tenham gostado desse micro conto! Até a próxima!

sábado, 27 de fevereiro de 2016

Borboleta e retorno às atividades lol

Olá meus pudins!! <3

Estou de volta! Mas dessa vez vou mudar um pouco o contexto desse nosso delicioso blog!

Decidi que aqui irei postar mais textos meus, principalmente contos, crônicas, e pedaços de meus livros e espero que sinceramente vocês apreciem meu trabalho!

Abaixo deixarei uma dos meus contos que fiz para um fanzine chamado Agelóide em parceria com o Fanzine Paranóia daqui de Fortaleza:

Borboleta

"... Foi aí que o primeiro clarão surgiu e a borboleta das ilusões que eu havia acabado há pouco minutos saiu do papel e pousou na ponta do meu nariz. O som saindo daquele caderno me assustava, todo mundo da sala já me encarava como se perguntassem o que estava acontecendo. E antes de desmaiar ao efeito da magia do pequeno inseto, eu sabia que estaria morta.

Ninguém naquele lugar poderia deter o lobisomem que me encarava na página anterior..."


É isso pessoal! Espero que gostem!

Ja ne! =D